terça-feira, 23 de março de 2021

DENÚNCIA! Comissionados da Prefeitura de Viana estão sem receber salários

Servidores comissionados da Prefeitura Municipal de Viana denunciaram ao Blog do Maylson Reis  sobre o atraso no pagamento dos salários que ocorre na atual gestão de Carlos Cidreira, o Carrinho.

Segundo os denunciantes, a prefeitura tem se recusado a efetuar o pagamento dos salários, atrasados desde janeiro deste ano. “Todo trabalhador é digno de seu salário, queremos respeito. Trabalhamos em meio à Covid e não vamos receber?”, questiona um dos funcionários, que não quis se identificar.

Em áudios, um funcionário do setor financeiro da prefeitura relata aos outros trabalhadores da administração municipal que não há recursos para fazer os pagamentos, colocando a culpa na administração passada.

“O que eu quero dizer a vocês é que recurso, dinheiro pra pagar vocês, o ex-prefeito Magrado não deixou. O que ele deixou nas contas do Custeio e na conta do Fus (Fundo Único de Saúde), que é a conta que paga servidores da Saúde, foi R$ 29 mil”, relata o funcionário não identificado.

A par da situação desde o início de janeiro, o prefeito Carrinho e o secretário de Administração e Finanças, Raylson Nunes, lançaram nota de esclarecimento onde dizem ter assumido a prefeitura “sem quaisquer informações ou atos de transição de governo, o que seria indispensável para a regular continuidade da prestação de serviço público e dos pagamentos pelos serviços prestados durante a gestão finda”.

Ainda segundo a Prefeitura, o fato de haver uma ação do Ministério Público contra o prefeito anterior, Magrado Barros, inviabiliza que a gestão atual pague os servidores.

Sobre a nota, os servidores que denunciam os atrasos desabafam: “nos deu prazo para resolver a questão e nada”. Eles afirmam ainda que a conta da Prefeitura foi desbloqueada em janeiro deste ano e que servidores concursados não estão com o mesmo problema de atraso de salários.

O Site Luís Pablo tentou contato com a Prefeitura Municipal de Viana sobre a denúncia, mas não obteve retorno. O espaço está aberto para publicação de nota de esclarecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade