sexta-feira, 16 de julho de 2021

GPE, UM APOIO QUALIFICADO DA POLÍCIA CIVIL DO MARANHÃO


Prestes a completar três anos de existência, o Grupo de Pronto Emprego (GPE) da Polícia Civil do Maranhão já acumula números bem relevantes no enfrentamento direto à criminalidade nas mais diversas cidades do interior do Estado do Maranhão. Entre janeiro e maio do corrente ano, o Grupo de Pronto Emprego foi responsável por 349 prisões.

Conforme explica o Delegado Geral Adjunto Operacional, Danilo Veras, “ o Grupo de Pronto Emprego (GPE) foi criado para auxiliar as unidades policiais nas investigações policiais e na atuação em situações de risco diferenciado, estando subordinado técnica, tática e doutrinariamente à CORE, a quem caberá supervisioná-lo e formar seus integrantes, bem como definindo o armamento, equipamentos, técnicas e táticas de ação, promovendo uma doutrina uniforme, e, administrativamente, o GPE se encontra subordinado as respectivas Delegacias Regionais”.

O GPE atua em sete unidades policiais, sendo 06 (seis) Delegacias Regionais (Timon, Codó, Caxias, Presidente Dutra, Pinheiro e Imperatriz), e 01 (uma) na Superintendência de Polícia Civil do Interior(SPCI), com o objetivo de exercer investigações policiais e atender situações emergenciais e de risco diferenciado, prisões de indivíduos considerados perigosos e outras que exigem uma resposta imediata. Além disso, o GPE, nas situações de alto risco, e naquelas definidas como de atribuição da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE), caberá fazer apenas contenção da crise até a chegada da CORE.

O GPE começou a atuar primeiramente na Delegacia Regional de Timon, no dia 22 de agosto de 2018, com cinco operadores. Em abril de 2019, foi a vez da cidade de Imperatriz contar os trabalhos do grupo em operação, posteriormente no mês de maio, foi criado o GPE do município de Codó.

“Cheguei a Timon em 2018, tendo sido lotado no 2 DP da cidade. Após alguns meses, fui designado para atuar no primeiro GPE da Polícia Civil do Estado do Maranhão, grupo responsável pelo apoio operacional a todas as DPs e especializadas dessa circunscrição”, destacou Diego de Carvalho, investigador lotado da 18ª Delegacia Regional de Timon.

“A implantação do grupo foi o marco da Polícia Civil do Estado, sobretudo considerando as missões cumpridas com excelência em apoio a todo o Estado! Sinto orgulho de fazer parte deste grupo, participando na execução das tarefas, cuja semente plantada deu origem a vários outros GPEs em outras regionais no Maranhão”, pontuou o investigador.

Já em 2020, surgiram os Grupo de Pronto Emprego da Superintendência do Interior(SPCI), Delegacias Regionais de Caxias, Presidente Dutra e Pinheiro. Atualmente, o GPE, conta com 42 operadores em atividade, sendo um total de 60 (sessenta) policiais formados.

“Trabalhar no GPE é desafiador! Pertencer a um grupo especializado, focado na operacionalidade me mostrou a dinâmica do trabalho policial. Me sinto desafiada todos os dias a dar o meu melhor, a fazer o meu melhor”, disse a investigadora Gabriella Bandeira, lotada na 10ª Delegacia Regional de Imperatriz, a primeira mulher a entrar no GPE.

“Em cada cumprimento de prisão, em cada flagrante delito, em cada operação deflagrada, em cada amanhecer na estrada me sinto revigorada. É uma experiência extremamente satisfatória, principalmente por ser a primeira mulher no grupo. Não poderia ter feito escolha melhor quando escolhi fazer o curso e pertencer ao Grupo de Pronto Emprego”, destacou Gabriella.

Para fazer parte do GPE o candidato precisa ser voluntário e aprovado no Curso do Grupo de Pronto Emprego, ministrado pela Coordenadoria de Recursos Especiais-CORE em conjunto com a Academia de Polícia Civil do Maranhão (ACADEPOL-MA). O Curso do Grupo de Pronto Emprego (GPE) é o curso tático/técnico e investigativo, que tem por finalidade formar Policiais Civis capacitando-os no ramo das táticas, técnicas e investigação policial. A capacitação abrange diversas disciplinas, tais como: Técnicas de Investigação, Combate em Ambiente Confinado, Armamento e Tiro, Gerenciamento de Crises, Atendimento Pré-hospitalar, entre outras.

Com atuação do GPE, a Polícia Civil do Estado do Maranhão tem conseguido reduzir os números de violência e aumentado as suas operações policiais no interior do Estado, resultando na retirada de circulação de indivíduos envolvidos com os mais diversos crimes.

Por: Anselmo Oliveira
Ascom-PCMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade