segunda-feira, 5 de julho de 2021

Delegado Rômulo explica sobre crime de feminicídio e prisão do acusado em Codó

O Delegado Rômulo foi em diligência até a zona rural de Codó para efetuar a prisão de Douglas Mariano, de 24 anos de idade, acusado por ter assassinado a companheira, Raimunda Maria Queiroz., com o disparo de uma espingarda calibre 12,.O crime aconteceu no dia 30 de junho, no Codó Novo. O delegado disse que a comunidade estava temerosa com a presença de Donghinha no povoado e por volta das 4hs da manhã a prisão foi efetuada. Raimunda deixa quatro filhos.  Douglas já confessou o crime a polícia.

“O crime foi cometido na frente de seus filhos, os filhos estão traumatizados, todos eles são menores de idade, ele relata que teve um desentendimento com os filhos, ela foi interceder, ele atirou contra os filhos, mas quem foi atingido foi ela, isso chocou a cidade, continua chocando, mas a Polícia Civil deu resposta em tempo rápido”, disse o delegado Rômulo Vasconcelos

Em sua defesa,  disse  à imprensa que nada teria acontecido à Raimunda Maria se ela não tivesse entrado na discussão e que o tiro foi acidental.

Mas a versão não convence ao delegado em razão de que Douglas, ou Donguinha, como é chamado,  tem uma ficha criminal preocupante.

‘Ele é acusado também de crime de porte ilegal de arma de fogo que a gente já tinha ido na casa dele antes, ele fugiu e deixou uma arma, inclusive tá na delegacia e também ele tava respondendo em liberdade, vem sendo investigado, na verdade, por outro crime de homicídio, ele, em parceria com Tambaqui, no mês passado tirou a vida de um rapaz, o Nonato, Então é isso, Donguinha é um elemento perigoso, tá saindo de circulação”, frisou o delegado

Douglas Mariano, de 24 anos de idade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade