sábado, 24 de abril de 2021

Acusada de matar e mandar vítimas cavarem as próprias covas é presa

E.L.S.S. foi presa no Rio Grande do Sul

Foi presa na cidade de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, a mulher acusada pela morte de duas jovens na cidade de Timon no mês de março deste ano na cidade de Timon, no Maranhão. Identificada apenas como E.L.S.S., ela mandou as vítimas cavarem as próprias covas e registrou o momento macabro.

O crime ocorreu em no dia 20 de março deste anos, quando as adolescentes Maria Eduarda de Sousa Lira e Joyce Ellen dos Santos Moreira, de 17 e 15 anos, respectivamente, foram mortas a golpes de facão, pá e pedaços de madeira.

Antes de serem executadas, Maria Eduarda e Joyce Ellen foram torturadas e obrigadas a cavar as próprias covas enquanto E.L.S.S tirava fotos. A polícia suspeita que uma das vítimas estava ainda viva quando foi enterrada.

Os corpos das duas adolescentes foram encontrados no dia seguinte ao crime, quando a polícia iniciou as investigações do ocorrido e se deparou com um cenário de “guerra” de facções criminosas locais.

Segundo a polícia, a morte das vítimas “foi comandada pela nacional de iniciais E.L.S.S., ‘disciplina’ do quadro feminino de uma facção criminosa”. As vítimas, que não pertenciam à nenhuma facção, tinham relacionamentos com integrantes de grupos criminosos rivais ao da acusada.

“Maria Eduarda morava na área de uma facção e Joyce Ellen na área que predomina outra facção, eram amigas, cada qual brincava de fazer com os dedos o símbolo das facções, a amizade superava a guerra das facções”, declarou a polícia em nota à imprensa.

Fuga para o Pará

As investigações da polícia levaram já no dia seguinte ao crime à procura da mulher que seria a autora da execução das adolescentes. Foi decretada então pela Vara de Execuções Penais de Timon a prisão preventiva da mulher.

Ao saber do descobrimento dos corpos e do início das investigações policiais, E.L.S.S fugiu para a capital do Pará, Belém. Uma equipe a Delegacia de Homicídios de Timon e outra do DCCT/SEIC Departamento de Combate ao Crime Tecnológico-DCCT da SEIC/MA foi até Belém e localizou “pessoas que conviveram com a investigada”. Ela teria ficado apenas alguns dias em Belém e se dirigido para a cidade sulista de Carlos Barbosa.

Corpos encontrados no dia seguinte ao crime

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa-DHPP da cidade de Canoas no Rio Grande do Sul passaram então a procura pela acusada, que foi presa na manhã desta sexta-feira (23) na cidade vizinha de Carlos Barbosa.

De acordo com a polícia maranhense, E.L.S.S deverá ser transferida para o Maranhão nos próximos dias.

As vítimas Maria Eduarda de Sousa Lira e Joyce Ellen dos Santos Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade