quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Três suspeitos de integrar quadrilha de hackers que desviou R$ 13 milhões de banco são presos no Maranhão

 

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) três mandados de prisão contra suspeitos de integrarem uma quadrilha de hackers que atuava no Maranhão. As prisões foram na segunda-feira (25) e nesta terça-feira (26) realizadas nas cidades de Imperatriz e Ribamar Fiquene, no sul do estado.

Os mandados fazem parte da segunda fase da ‘Operação Ostentação’, deflagrada em janeiro e dezembro de 2020. O trio é suspeito de integrar uma quadrilha que já desviou cerca de R$ 13 milhões de um banco digital.

Segundo a polícia, dois suspeitos foram localizados na cidade de Ribamar Fiquene, no sudoeste do Maranhão. Eles considerados foragidos desde janeiro de 2020, quando a primeira fase da operação foi deflagrada.

A polícia localizou a dupla em uma área de mata de difícil acesso e para chegar até a região, os policiais precisaram usar barcos. No local, os dois suspeitos foram encontrados dormindo em uma barraca improvisada e que tinha acesso à internet via rádio. O terceiro suspeito foi foi localizado em uma associação recreativa no povoado Bananal, zona rural de Imperatriz.

Após a prisões, os suspeitos foram levados para o Sistema Penitenciário do Maranhão, onde devem permanecer à disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade