sábado, 23 de janeiro de 2021

Pastor, que é secretário de Saúde, é afastado por mandar sua esposa furar a fila da vacina

A decisão de afastar o pastor do cargo de secretário de Saúde foi tomada pela Justiça depois que o evangélico confessou que mandou vacinar “a mulher da minha vida”, sua esposa.


Assis Filho, secretário de Saúde em Pires do Rio, em Goiás, ficará afastado do posto por 60 dias até que sejam concluídas as investigações pela Polícia Civil e Ministério Público.

Ele informou que mandar a esposa tomar uma dose, embora ela não faça parte do grupo prioritário nesta fase inicial da vacina contra a covid-19 em todo o país.

Assis gravou um vídeo em que pede desculpas pelo ato ilegal.

Confira:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade